terça-feira, 23 de agosto de 2011

Bonito/MS - 1ª parte - Estância Mimosa e Lago Azul


Entre os dias 17 e 22 de agosto, a convite do "Bonito Hostel", estivemos na cidade de Bonito em Mato Grosso do Sul onde experimentamos ótimas opções de ecoturismo e aventura.


Foram quatro dias de experiências inesquecíveis que vão das mais fascinantes e extasiantes até as mais extremas e "adranalisantes"!! Foram mais de 1000 fotos, pelo menos 50 filmes, inúmeras espécies de animais e belíssimas paisagens de tirar o fôlego!


E em função da grande quantidade de material, tivemos que separar esta matéria em pelo menos três partes, sendo essa apenas a primeira! Aproveita as imagens e não deixe de conhecer Bonito! O Brasil é Bonito!! Vamos ao relato:

A programação do primeiro dia (18) contou com uma visita a linda estância Mimosa onde saboreamos um apetitoso almoço com pratos locais típicos observados bem de perto por um casal de Mutuns de Penacho (a popular galinha de índio) e dos ameaçados Jacarés de Papo Amarelo.







Depois, conduzidos pela simpática guia Taís, pegamos uma trilha muito bem demarcada pela mata ciliar do rio Mimoso, onde a maioria aproveitou para se banhar nas interessantes formações das cachoeiras “que crescem” (em função da alta concentração de caucita ou calcário, todas as folhas, galhos, troncos e qualquer objeto que caia na água passa a sofrer um processo de calcificação e se torna parte do primeiro ponto firme que encalhar formando constantemente novas cachoeiras:








E na volta, quase escurecendo, ainda tivemos a companhia de um grupo de curiosos Macacos Prego que passou a nos acompanhar durante o trajeto de volta. Atraído por um biscoitinho (não sigam meu exemplo, não alimentem animais silvestres) um deles acabou descendo e sendo "vítima" do meu "click":


No segundo dia (19) a agenda na parte da manhã contava com uma visita a espetacular Gruta do Lago Azul.





Um portal imenso que através de uma escadaria dá acesso a um impressionante lago de cor azul turqueza que rendeu fotos incríveis.





Até aquele momento, a aventura mais radical foi ir até lá sendo transportado por um "moto-taxi" local... A estrutura do lugar, que é conservado pela prefeitura da cidade, é bastante organizada comparando com as outras atrações que em sua maioria são RPPNs.


Após muitas fotos e várias explicações e observações da competente Guia Cristina, lá fui eu novamente para a aventura da volta de “Moto Táxi”.

Na parte da tarde, fomos para a nascente do Rio Sucuri, onde um farto e saboroso almoço já nos aguardava (vale citar o interessante prato "sopa paraguaia" que da tradicional sopa que conhecemos não tem nada) antes de cairmos nas águas translúcidas do Rio Sucuri para um tranquilo snorkeling (flutuação) de aproximadamente uma hora, onde foi possível visualizar e fotografar diversos cardumes de Piraputangas, Curimbatas e até belos Dourados que se exibiam calmamente, além de outros pequenos peixes e até um carangueijo.


video

Este dia ainda contaria também com um treinamento “indoor” para o desafio real que viria no dia seguinte: O rapel e o mergulho no Abismo Anhumas. De longe a aventura mais radical que fizemos em Bonito.

Mas essas ficam para o "próximo capítulo". Aguarde!!

Até a próxima!

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Agulhas Negras - O cume!

A segunda expedição deste grupo ao Agulhas Negras aconteceu no último dia 6 de agosto, com aventureiros vindos de várias partes, como Rio de Janeiro, São Paulo, Canadá e Nova Zelândia.

O grupo completo contava com 14 pessoas no total, incluindo organização e duas crianças. O sábado, desta vez, começou sem nenhuma neblina, com sol e uma temperatura agradável oscilando entre 12 e 15 graus.

Conforme programado, nos dividimos em duas equipes, tendo o primeiro grupo o objetivo principal que era chegar ao Pico das Agulhas Negras e o segundo grupo, o trekking ao Morro do Couto.


O primeiro grupo, com 6 pessoas, saiu as 7h45 da manhã para a portaria do Parque, onde encontramos nosso guia, Felipe Guimarães para o início do desafio e o segundo grupo chegou a portaria do parque por volta de 10h30 para o trekking até o Morro do Couto.



O pico das Prateleiras, nosso objetivo para o próximo dia 27 de agosto!




Primeira parada para abastecer os cantis e descançar para o próximo trecho;

O início da escalaminhada!

Início da escalaminhada:



A turma escalando o primeiro trecho:



As Prateleiras vistas do início da escalaminhada ao Agulhas Negras:


Curiosa formação apelidada pelo pessoal dentista de "mandíbula inferior"!

Mariângela "guinchando" o Omar:

Gretas milenares formadas pela ação do gelo e da água da chuva:




Omar observando o que já havia passado:

Mariângela, exausta, ao chegar ao pico das Agulhas:

Assinando o "livro de cume"!

Visão do Morro do Couto com a Serra Fina ao fundo a partir do cume das Agulhas Negras.

Tempo para descansar e lanchar vislumbrando o incrível horizonte:


Vale do Rancho Caído visto do cume:





O grupo do Agulhas Negras "quase" completo. Faltando apenas um dos membros que se contundiu no início do trecho de escalaminhada.


A maioria dos acidentes em escaladas, acontece no momento da descida, quando devemos sempre redobrar o cuidado e a atenção. Assim, retornamos lenta e cuidadosamente, chegando ao abrigo Rebouças já ao escurecer.



Retornamos para a pousada e no caminho encontramos ainda outros aventureiros com problemas em seu veículo. Após fornecermos o apoio necessário retomamos nosso caminho chegando ao Hotel por volta de 19h30 para o jantar!!

Logo após o jantar, a maioria exausta se recolheu para descansar, afinal, no dia seguinte também haveria programação, ainda que mais leve.

No domingo o segundo grupo que havia ido ao Morro do Couto no dia anterior, saiu mais cedo para visitar o Lago Azul, dentro da parte baixa do Parque Nacional do Itatiaia. Logo após o café da manhã, nós também tomamos o rumo da parte baixa do parque onde os encontramos no centro de visitantes.


Aproveitamos o museu do Centro de Visitantes e fomos a cachoeira do Véu de Noiva onde o acesso pela trilha inclui a travessia de uma incrível fissura na rocha.


Depois disso, famintos, estávamos retornando para almoçar em Itatiaia quando nos deparamos com um divertido bando de arteiros macacos pregos... Enquanto alguns nos distraiam posando para fotos e fazendo macaquices, outros sorrateiramente invadiam os veículos para furtar lanches, frutas e tudo o mais que pudessem comer...

video


video

Após o almoço, nos despedimos todos com a alma refeita com uma overdose de natureza, adrenalina e amizade... um coquetel perfeito para enfrentar a verdadeira selva... a de concreto, fumaça e asfalto.

Agradecimentos ao Felipe, nosso guia técnico de montanha e especialmente aos participantes, que enfrentaram todas as dificuldades com bom humor e tenacidade, o verdadeiro espírito aventureiro.

Até a próxima!!